Prefeitura Municipal de Tijucas

(48) 3263-8100

Campanha de Vacina contra a GRIPE inicia nesta segunda, dia 12

10/04/2021 11:52

Terá início nesta segunda-feira, dia 12, em todo o país, a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Nesta primeira etapa da campanha, os grupos contemplados serão: crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos; puérperas, gestantes e povos indígenas. Estes públicos serão vacinados entre 12/04 e 10/05/2021.

ONDE SERÁ FEITA A VACINAÇÃO

Em Tijucas, a aplicação da vacina contra a Influenza será feita na sala de vacinação do Centro de Especialidades Orlando Barreto (Centro) e das unidades básicas de Saúde da Joáia, Praça e Areias. Neste locais, a aplicação será feita todos os dias.

Já no sábado, dia 17 de abril, haverá vacinação nas seguintes localidades do interiorSul do Rio, Santa Luzia e Morretes, das 8h às 16h.

E no dia 24/04 será feita vacinação contra a GRIPE nas localidades: Nova Descoberta, Campo Novo, Timbé, Itinga e Porto da Itinga.

Durante esta campanha, a Secretaria Municipal de Saúde de Tijucas vai aproveitar para atualizar a carteirinha de adultos e crianças com as vacinas de Febre Amarela, Hepatite B e Tétano.

ORIENTAÇÕES SOBRE QUEM PODE OU NÃO SE VACINAR

Vale ressaltar que neste ano não deverão se vacinar os pacientes com sintomas gripais, quadros respiratórios, além de positivos ou suspeitos para COVID-19.

Para aqueles com sintomas gripais, não positivos para COVID, e com quadros respiratórios, será preciso aguardar a melhora do quadro.

Em casos positivos para COVID, aguardar 30 dias após o início dos sintomas, ou 30 dias após o exame de PCR-RT positivo.

Pacientes que iniciaram o esquema de vacinação do COVID deverão aguardar a finalização do esquema e aguardar o intervalo de 15 dias para realizar a vacinação contra influenza.

SOBRE A INFLUENZA (GRIPE)

A influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população-alvo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de influenza podem variar de quadros leves a graves e podem levar ao óbito. A doença é uma infecção respiratória aguda, causada por diferentes vírus, dentre eles o A e B. O vírus A está associado a epidemias e pandemias, tem comportamento sazonal e apresenta aumento no número de casos entre as estações climáticas mais frias. Habitualmente em cada ano circula mais de um tipo de influenza concomitantemente (exemplo: influenza A (H1N1)pdm09, influenza A (H3N2) e influenza B). Dependendo da virulência dos vírus circulantes, o número de hospitalizações e mortes aumenta substancialmente, não apenas por infecção primária, mas também pelas infecções secundárias por bactérias.

Em um cenário de saturação dos serviços de saúde, em razão do aumento no número de casos de covid-19, a vacinação contra a influenza assume particular relevância para proteger populações vulneráveis em risco de desenvolver formas graves da doença e reduzir o impacto das complicações respiratórias atribuídas à influenza na população, aliviando a sobrecarga no sistema de saúde durante a pandemia pela covid-19.

(Dados retirados da Nota Técnica do Ministério da Saúde para a Campanha Influenza 2021).

Texto: Karina Peixoto Silva | Imagem: Ministério da Saúde

© 2021. Prefeitura Municipal de Tijucas
- Santa Catarina - Brasil