Projeto Horta Ecológica de Tijucas educa estudantes e produz alimentos para a merenda escolar

18/10/2018 9:43

O contato com a terra, com o plantio e com os processos agroecológicos na produção de alimentos. O destino correto dos resíduos orgânicos, a disciplina para a manutenção de um trabalho que exige dedicação. Tudo isso está no escopo do que os alunos da E.E.F. Santa Terezinha aprendem no projeto Horta Escolar. O projeto está transformando o que antes era um grande espaço ocioso em um lugar de muito aprendizado e produção de alimentos saudáveis.

Nesta terça-feira (16), aconteceu a cerimônia de inauguração da estrutura que foi montada na escola para a realização do projeto. Uma estufa, um depósito, sistema completo de irrigação por aspersores e gotejamento fazem parte do projeto. Tudo foi construído em um trabalho em equipe, do professor de biologia Augusto Flavio Porto da Veiga e de alunos voluntários.

O objetivo do projeto, sobretudo, é ensinar de maneira interdisciplinar sobre ecologia, sustentabilidade, segurança alimentar e agricultura orgânica. Mais de 20 alunos integram o projeto de maneira voluntária, trabalhando na horta no contraturno escolar. Quem estuda à tarde, trabalha pela manhã e quem estuda pela manhã, trabalha à tarde. Ambos almoçam na escola.

Além de toda a questão pedagógica, a Horta Ecológica está com uma produção grande de diversas hortaliças e verduras, que vão prover a merenda escolar do município. A projeção é de que a produção seja suficiente para suprir toda a necessidade da Santa Terezinha e que o excedente seja fornecido para as demais escolas da rede municipal. Augusto Flávio é otimista: “o projeto não é pequeno. Acredito que temos condições de produzir aqui todo o volume de verduras que a merenda do município consome”.

  

A produção já é bem considerável. Alface, tomate, brócolis, couve, batata-doce, aipim, beterraba, além de milho e maracujá, que começaram a ser plantados recentemente. Outro ponto extremamente positivo do projeto é a compostagem, que está destinando corretamente todo o resíduo orgânico gerado na escola. “Cerca de 85% do lixo que a escola produz é orgânico e estamos direcionando isso para a compostagem, reduzindo drasticamente o que destinamos para o aterro sanitário. E isso nos dá um adubo de extrema qualidade para a horta”, pondera Augusto.

“Este é um projeto que já está nos orgulhando muito e com certeza é um diferencial. Ensinar as crianças na prática sobre a produção de alimentos saudáveis e contar com a ajuda delas em todo o processo é fantástico”, afirma o prefeito Eloi Mariano Rocha.

"A educação, quando alia a teoria à prática, certamente é mais efetiva. Quando desenvolvida em parceria com os alunos, então, torna a iniciativa ainda mais importante. O Projeto Horta Ecológica, para Tijucas já é uma referência e, com certeza, deve continuar dando bons frutos", diz a secretária de Educação de Tijucas, Neide Maria Reis.

O projeto Horta Ecológica tem apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente, Epagri e SAMAE.

Texto: Thiago Furtado (Estagiário da Diretoria de Comunicação) / Fotos: Larissa Souza.